A culpa é das estrelas
2 38

Resenha: A culpa é das estrelas

Por admin_iba / 10 de May de 2013 / Marcado como Destaque Resenhas e ,

Por Nathália Bottino

“A culpa, meu caro Bruto, não é das estrelas,

mas de nós mesmos, que consentimos em ser inferiores”

- Júlio César, de Shakespeare.

No caso da história contada por John Green, escritor norte-americano e “famosinho da internet”, a culpa, sim, é das estrelas.

Na verdade, elas têm muita culpa, e eu quis escrever um livro sobre como vivemos num mundo que não é justo, e sobre ser ou não possível viver uma vida plena e significativa”, explicou o autor no site do livro. Em A culpa é das estrelas, a personagem principal e também narradora Hazel Grace tem câncer com metástase nos pulmões, mas graças a um milagre da medicina conseguiu ter sua vida estendida em alguns anos. Hazel é quase que obrigada por sua mãe a deixar as maratonas de America’s Next Top Model de lado e frequentar um grupo de apoio a jovens com câncer. É lá que ela conhece Augustus Waters, um garoto que há um ano e meio havia se livrado de um câncer que lhe custou uma perna. Ele seria o futuro grande e único amor de sua vida.

Tá, eu sei, parece muita tragédia para uma garota só. Mas a história dos dois personagens é narrada de maneira tão sutil e divertida que chegamos a esquecer da condição na qual eles vivem. Confesso que até resisti um pouco para começar a ler o livro por achar que se tratava de um dramalhão ou de uma história bobinha. Mas, não. Não mesmo! Os personagens idealizados por John Green são extremamente inteligentes, sarcásticos e apaixonados por livros. Quer dizer, no caso de Hazel, por um em específico (que, aliás, ela já leu 543368 vezes): Uma aflição imperial, de Peter van Houten, escritor fictício que se transformou num dos únicos amigos de Hazel.

Depois de se conhecerem no grupo de apoio, Hazel e Gus, como ela o chama, se apaixonam, apesar da resistência por parte dela, que acredita ser uma granada prestes a explodir e, com quanto menos pessoas estiver envolvida, menor será o estrago. A paixão vem aos poucos, intercalada de medos, anseios e dúvidas. E juntos eles preenchem o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Conheça um pouco dos personagens que rodeiam o casal de protagonistas:

Mãe e pai de Hazel

Desde o começo do livro, a mãe de Hazel nos parece viver em função da filha. Percebendo que a garota nunca saía de casa, lia sempre o mesmo livro e raramente comia, a mãe decidiu que ela deveria passar a frequentar o grupo de apoio uma vez por semana. O pai de Hazel costuma chorar muito por causa da situação da filha e isso incomoda muito ela, provavelmente porque o maior medo de Hazel é que a vida de seus pais deixe de fazer sentido após a sua morte.

Isaac

Hazel conheceu o garoto no grupo de apoio, e foi ele quem incentivou Gus a participar da “roda da esperança” todas as semanas. Isaac é um magrelo de rosto comprido, com cabelos loiros e que tem um tipo inacreditavelmente improvável de câncer ocular. Por esse motivo, um de seus olhos havia sido extraído quando ele era pequeno e, depois disso, começou a usar um par de óculos fundo de garrafa que fazia os olhos parecerem sobrenaturalmente grandes.

Peter van Houten

Ele é autor de um único livro e o preferido de Hazel, Uma aflição imperial. A obra acaba no meio de uma frase, provavelmente indicando que a protagonista Anna, que sofria de câncer, havia morrido em plena narrativa.  O sonho de Hazel para a ser encontrar o autor, que se mandou para a Holanda após terminar o livro inacabado, e exigir dele respostas sobre o que acontece com a mãe da Anna, o padrasto e o hamster.

 

Podemos dizer que John Green conseguiu transformar um tema pesado como o câncer numa história doce, sensível, inteligente e bem-humorada. A evolução dos personagens de crianças para jovens adultos é visível ao longo da narrativa e Green toma certos cuidados para conseguir equilibrar os lados racional e emocional de Hazel e Gus:

Não sou formada em matemática, mas sei de uma coisa: existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros… Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Eu queria mais números do que provavelmente vou ter.…

Um dos pontos mais interessantes do livro é a maneira como Hazel e Augustus expressam o amor um pelo outro. É comum ouvirmos casais dizendo “Eu vou amar você sempre”, “Nosso amor nunca vai acabar” ou então “Sempre estarei ao seu lado”. Assim, eles juram um amor que será eterno. Mas Hazel e Gus são diferentes: eles são mais cuidadosos no modo como veem a si mesmos, acham que o “para sempre” é uma expressão forte e injusta, não apenas porque têm consciência de suas condições, mas porque sabem que em algum momento todos nós vamos morrer ou então nos apaixonar por outras pessoas. Nada na vida tem regra, nem é eterno, por isso a expressão que escolheram para representar o amor que sentiam foi outra:

- O.k. – ele disse, depois do que pareceu ser uma eternidade. – Talvez o.k. venha a ser o nosso sempre.

- O.k. – falei.

E foi o Augustus quem desligou…”

Para sempre é infinito, e é preciso coragem para fazer declarações que representam tal grandeza.

Comente este artigo

Quando você envia um comentário, ele entra na fila de aprovação. Pode ler um tempinho para que seja aprovado e entre aqui.

Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Lembre-se: este é um espaço dedicado ao debate saudável de ideias.

38 Comentários

  1. Amei a resenha, vc trazduziu muito bem o que há em A Culpa é das Estrelas, confesso que fiquei relutante pra ler o livro, por pensar que seria maçante, dramático demais… só que a capa me encantou, o autor, tudo! Daí quando li fiquei apaixonada por Hazel e Gus, uma das melhores obras que li e eu chorei demais ao terminar a leitura. *-*

    Reply
  2. Resenha incrível!

    Reply
  3. Parabéns pela resenha. Amei o livro, se não o melhor texto que li, o autor é brilhante, o tema é pesado , mas tratado de forma leve, inteligente e com um delicioso humor. Recomendo…

    Reply
  4. Gostei muito da resenha, ela é tratada de uma maneira bem simples, sem preocupação com grandes técnicas de resenha. Quanto ao conteúdo do livro acredito que foi atingido, só falta agora eu lê-lo. Obrigada!

    Reply
  5. Eu ainda não etendi porque o nome A Culpa é das estrelas, alguém me explica?

    Reply
    • Eu também não entendi ainda! :( E mais uma coisa, no final a Hazel tipo, morre? O que acontece com os outros personagens? O final é como se fosse o livro favorito dela? Não tem exatamente um “fim”? Alguém pode me responder? haha

      Reply
  6. A resenha retrata muito bem o livro . Esse foi o melhor que li , ele me encantou por vários motivos , amei essa história . Hazel e Augustus vão ficar sempre na minha memória . Chorei demais nos capítulos finais do livro .

    Reply
  7. Resenha incrível!!! Fiquei com vontade de ler :)

    Reply
  8. Bem.. Já li o livro mais de duas vezes, e digo, sim, esse é o meu livro favorito, nunca gostei muito de ler, mais depois que li “A culpa é das estrelas” me apaixonei por leitura, e mais , me apaixonei pelos personagens do livro, e fiquei encantada com o modo como Hazel e Gus se expressão, e amo a frase da Hazel que ela diz bem no inicio do livro ” Sou como uma granada que esta prestes a explodir, e só quer diminuir o número de vitimas. ” não sei me expressar direito, na verdade nunca fui boa com palavras, mais aprendi muito com o livro. Li alguns comentários e vi que algumas pessoas queria saber o final do livro.. Bem.. não acho certo eu contar o final mais mesmo assim vou arriscar.. Simplesmente Gus teve um novo câncer antes de viajar com Hazel para conhecer Peter, e ele estava prestes a morrer, e foi um momento triste o doloroso na vida dos dois, bem, Gus morreu em uma madrugada em sua casa, quem ligou para Hazel aquela noite foi a mãe de Gus. O enterro foi lindo, mas Gus avia escrito uma carta para Hazel onde ela não sabia onde encontra-la, Hazel fez buscas atras da carta, até que ela há encontrou na casa de Peter, o livro acaba cm Hazel lendo a carta, onde falava o que Gus sentia, onde ele falava como Hazel era e como ela há amava, e a ultima frase da carta dizia assim ” Eu aceito minhas escolhas, Espero que Hazel aceite as dela. Eu aceito Gus. Eu aceito. ” O livro é lindo mesmo, e fiquei muito feliz a saber que vã fazer um filme sobre o livro, bem, espero que seja tão bom quanto ao livro.

    Reply
  9. eu amei este livro sesasionao

    Reply
  10. emosionate

    Reply
  11. Celso Besamemucho / 17 de August de 2013, 10:27 /

    Depois de ler a resenha do livro A Culpa é das Estrelas fiquei inteiramente apaixonado pela obra, formidável, vou comprar o livro e vou passar a ler, embora não sendo um romance espirita, minha leitura predileta.

    Reply
  12. Nossa,só em ler a resenha chorei.Imagine quando eu for ler o livro. huehuehe

    Reply
  13. mto lindo esse livro,vou mesmo lê todinho pois até quem não gosta d leitura se encana e passa a ter uma intimidade cm a imaginação

    Reply
  14. Amei a resenha e o livro, a paixão que há sobre o casal protagonista é impressionante, gostei muito desse livro, é uma história de amor que passa por cima dos obstáculos, dos medos, de tudo e de todos.
    Parabéns
    “Meus pensamentos são estrelas que eu não consigo arrumar em constelacões’

    Reply
  15. Adorei ler o livro ”a culpa é das estrelas”.A resenha que você fez é igualzinho ao livro.A unica coisa que eu queria saber muito é esse a Hazel morre ou não.O livro é perfeito.Eu chorei muito quando eu li.

    Reply
  16. É quase impossível que uma resenha fique ruim com esse tema. Fiz uma com base nesta, para nota na escola, quer dizer, fiz uma resenha pra eu guardar comigo, não diria para sempre, mas por um bom tempo. Mas essa foi a melhor que já li.

    Reply
  17. Cara, amei o livro, resenha incrível, livro maravilhoso e muito bem escrito, um dos melhores livros que já li, além de ter me feito chorar no final também. Hazel e Gus ficarão em minha mente pra vida inteira, aprendi muito lendo essa história. *-*

    Reply
  18. Sua resenha sem dúvida consegue traduzir de uma forma bastante completa o livro “A Culpa é das Estrelas”. Não resisti, e de forma alguma me arrependi, é de fato um livro encantador. Não consegui conter lágrimas ao ler,

    Reply
  19. Eu achei muito razoável essa resenha vc podia ter explicado melhor o final do livro ! Minhas sinceras opiniões.

    Reply
  20. Resenha impecável! Já li ” A culpa é das estrelas” milhares de vezes, porque é um livro que no meu caso nunca estará em condições de abandono. Adoro este autor e já tem três livros na minha lista de Não Lidos dele que estou muito afim de ver e viajar de novo em novas histórias surpreendentes.

    Reply
  21. Incrivelmente incricel essa resenha.. Comecei a ler o livro por indicação de uma amiga e em menos de cinco dias havia lido ele todo.
    Esse livro é aqueles como no caso de Uma aflição imperial, que poderia ler 14528793655 vezes e não me importaria de ler mais alguma vezes.. E garanto que seria impossivel não chorar toda vez que terminasse de ler! *-*

    Reply
  22. Me sinto uma Hazel Grace (mas sem cancêr) Hazel é uma guerreira amei o livro só li mesmo porque achei a capa interessante mas AMEI o livro ninguém nunca escreveu sobre românce e aventuras e tudo mais em um so livro UAU JONH QUERIDO VOCÊ ESTÁ DE PARABÉNS !

    Reply
  23. Obra maravilhosa! Eu a li indicada pela minha aluna do 9º ano. Ela gostou tanto que leu em menos de duas semanas. Achei fascinante seu interesse pela leitura e quis conhecer o seu gosto. Li em três noites e o recomendei aos outros alunos. Penso que essa obra conseguiu criar esse ano, o que costumo chamar de ciranda da leitura e está sendo ótimo.

    Reply
  24. eu acho que essa historia vai marcar a vida de todos os amantes de “a culpa e das estrelas”…
    eu gostaria q os amores q existem no mundo fossem fortes o bastante para suportar as dores mais terriveis a qual o mundo nos condena.
    E ao criador(a) do blog,faco uma previa avaliacao,eu amei sua resenha,ela e encantadoramente e escandalosamente perfeita,parece a linguagem do gus e da hanzel,eu acho.
    Mesmo assim queria chorar,muito perfeita,parabens.

    Reply
  25. Amei *-* vai ajudar muito no trabalho que vou fazer sobre o ACEDE, as partes mais essenciais estão aí <3 perfeito \O/

    Reply
  26. Ameii a resenha., esse livro é lindo ele mostra que nada é impossível para o amor, o amor entre o Gus e a Hazel é uma coisa inacreditável chorei em varias partes ,esse livro me mostra ensinamentos.MEU LIVRO FAVORITO!!! <3

    Reply
  27. Estou lendo A Culpa É das Estrelas, e esperava um livro meloso e meio triste, mas só de ler o primeiro capitulo dei risada e fiquei impressionada com a narrativa. Realmente ele me surpreendeu e me deixou feliz, gosto de livros que trazer fatos dolorosos de uma forma diferente isso ajuda muito e nos faz pensar. Estou amando o livro.
    Obs: Gostei demais da resenha, parabéns. *-*

    Reply
  28. eu amei o livro, e tudo de bom, um dos melhores livros que ja li. Chorei muito no final do, pois o gus se foi, mesmo assim o livro e impresionante.

    Reply
  29. Achei interessante a resenha. Talvez seja a melhor que ja li até agora. Para mim, o ” O.K ” foi a melhor maneira de Hazel e Gus dizerem que se amam !
    No decorrer da história, Gus tem medo de morrer porque tem medo de ser esquecido. Mas quer saber, acho que isso é besteira, sei lá, so acho que seremos lembrado por pessoas que realmente se importam e que nos ama.
    A morte nao deveria ser uma preocupação, e sim, uma consequência da vida !

    Reply
  30. jeniffer freitas rodrigues / 26 de June de 2014, 23:09 /

    amei amei muito.nossa chorei lendo essa resenha se pudesse ter pelo menos vivido essa esperiencia acho que me derretiria de chorar…acho que voce deveria continuar escrevendo livros assim ou melhor esse livro deveria ter continuaçao…pois amamos sagas ja pensou a saga dos livros A CULPA E DAS ESTRELAS? pensa ai e ira ver como e otima essa ideia!!!

    Reply
  31. Caras pessoas, não sou um grande escritor para expressar tamanha escrita de John Green, pois em fim como é bela sua escrita expressando tamanho amor de jovens adolescentes é uma história maravilhosamente perfeita segundo minha linda namorada que sonha apesar ter uma vida repleta de amor.
    A história obtêm uma linguagem muito accessível
    para nós jovens. Desde o início eu e minha namorada venhamos a torcer pelo casal (Hazel e Gus), pois apesar de todos os problemas tiveram tempo para amar.
    Enquanto ao filme nem se fala como é incrível, choramos o tempo todo.
    Para quem não leu este livro recomendo, abraços a todos ( Hazel, Gus, Van Houten que proporcionou uma grande aventura entre este lindo casal , John Green, a você que está lendo meu comentário e claro a esse blog maravilhoso que nos permitiu saber dessa grandiosa história )

    Reply
  32. Beatriz Dias Lima / 04 de July de 2014, 22:04 /

    Infelizmente não consegui ter a oportunidade de ler o livro,mas,o filme,eu amei.

    Reply
  33. eu sou a Geovana tenho 10 anos a minha irmão tem o livro e ela esta no segundo capitulo e eu fico lendo no computador eu estou procurando o segundo e depois eu vou com ela e a minha tia no cinema assistir o filme A culpa é das estrelas.

    Reply
  34. eu <3 o primeiro capitulo do livro

    Reply
  35. aprendi com a culpa e das estrelas tantas cisas que mudaram a minha vi da o jeito de olhar de dar valor a vida me perguntam por que choro quando falo de a culpa e das estrelas e digo simplesmente porque aprendi que alguns infinitos são maiores que outros.Lendo esta resenha so me fez lembrar ainda mais disso

    Reply

Posts mais lidos